terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Vitaminas no Desporto

Se nos anos 70 José Maria Pedroto ficou famoso pela “água com açúcar” que dava aos atletas antes dos jogos, na década de 40 já eram utilizados suplementos alimentares para potenciar os atletas. João Rebelo, ciclista do Sporting em 1946, foi convidado para a Volta à Suiça representando a equipa Alegro, e trouxe na volta alguma “inovação” estrangeira…

Sendo-lhe dadas algumas vitaminas para juntar à alimentação que fazia parte da ementa da equipa, no primeiro dia da competição foi afectado por grandes dores de estômago, talvez ao desconhecimento por parte do organismo a tais suplementos. Abandonado no primeiro dia por não conseguir afastar as dores e chegando assim fora de tempo à meta (após tendo mesmo desmaiado durante a etapa), João Rebelo regressou a Portugal sem honra nem glória, mas com um frasco de vitaminas na mala. Quando o seu comboio de regresso parou em Barcelona, reconheceu uma comitiva de atletas portugueses que iriam participar nos Jogos Ibéricos e foi falar com eles. Na conversa, constatando a deficiência da alimentação que lhes estava reservada através da organização espanhola, que consistia apenas em sarda, salada de pepino e sardinhas de conserva, decidiu por sua iniciativa oferecer aos atletas o frasco que trazia da Suiça…

Nesta ingénua introdução de “suplementos” alimentares no mundo desportivo português, o sucesso nos Jogos Ibéricos passou, por entre outros, por Afonso Marques que para além da vitória nos 10 000 metros, ganharia também os 5 000 metros e aniquilando o record nacional dessa distância que já durava à 16 anos. Pode não ter ganho a volta à Suiça, mas João Rebelo bem ajudou a ganhar nos Jogos Ibéricos…

Se isto fosse verdade…

1 comentário:

João Pedro Calote Santos disse...

Regresso em grande!!!

Já tinha saudades dumas verdades inconvenientes...