quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Macacada...

Certas expressões populares utilizadas no dia-a-dia surgiram de situações muito pouco normais. Uma delas nasceu no mundo do futebol, nas várias deslocações que o Sporting fazia até ao Estádio do Lima (antecessor do Estádio das Antas) para defrontar o Futebol Clube do Porto…

Quando o Sporting dos 5 violinos deslumbrava todos com o seu futebol, as deslocações ao Porto resultaram sempre em grandes dissabores no final da década de quarenta e início de cinquenta. Anteriormente, os jogadores do Sporting estagiavam num hotel em Oliveira de Azeméis, que tinha uma macaca como animal de estimação. Adoptando-a como amuleto, o Sporting somava por vitórias as deslocações ao Porto. Contudo, numa das vezes lá chegados, a macaca tinha desaparecido. Um adepto portista tinha comprado a macaca, acreditando que ela era a fonte de inspiração leonina, e que assim seriam derrotados. Começou assim uma série de jogos em que o Porto ganhava de forma contundente, o Sporting até adoptou outros hotéis para estagiar para tirar a macaca da lembrança dos seus jogadores, até que…

Numa das deslocações ao Porto, e após um jogo estranho com uma arbitragem tendenciosa e diversos jogadores portistas lesionados, o Sporting voltava a ganhar no Estádio do Lima. Curiosamente, no mesmo dia em que a macaca, que estava instalada na Quinta da Fonte Vinha do adepto portista, morreu. A partir daí, começou a ser utilizada no futebol, e que depois generalizou-se, a expressão “mas que sorte macaca”…

Se isto fosse verdade…

1 comentário:

João Pedro Calote Santos disse...

De longe, o melhor post...

Ganda macacada mesmo!