segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Carro Assassino

Em 29 de Maio de 1981, num Tribunal da Califórnia, a empresa construtora de automóveis Ford Motor Company é condenada a pagar um total de US$ 128 115 680 de indemnização após serem condenados por deliberadamente colocarem as vidas dos seus clientes em risco.

Em Novembro de 1971, a família Grey comprou um Ford Pinto novo e, embora tivesse tido algumas avarias mecânicas, nada que fizesse adivinhar a catástrofe que ocorreu em Maio de 1972. A Srª Grey dirigia-se no carro, acompanhada por um jovem de 13 anos de nome Richard Grimshaw, para ir ter com seu marido. A meio do percurso na auto-estrada, a Srª Grey mudou de faixa e o Ford Pinto que conduzia foi abalroado na traseira, provocando um incêndio que tornou-se fatal para a condutora e que provocou sérias queimaduras em Richard Grimshaw, que necessitou de inúmeras operações plásticas que foram, contudo, pouco eficazes em esconder as marcas ao longo da sua vida.

O que torna este caso especial, é que a secção traseira do Ford Pinto tinha um erro de construção que provocava, ao ser abalroado pela traseira, que o tanque de combustível furasse e a gasolina vertesse para dentro do habitáculo e para cima do capot do veículo abalroador, ocasionando assim um incêndio. Documentos provaram que a administração teve conhecimento que por apenas mais US$ 10 (0,5% do valor do carro) podiam salvar vidas reforçando as peças dessa secção. Mas com a motivação de maximizar os lucros, não quiseram efectuar as reparações nos veículos antes de serem comercializados. Tal como neste caso, ocorreram muitos outros incêndios, sendo este o pioneiro do género…

Se isto fosse verdade…

2 comentários:

Miguel Samora disse...

A isto chama-se não olhar a meios para atingir os fins, é a isso que levam as construções em massa, e as entidades sem credibilidade nem escropulos...
Pequenas falhas transformam-se em grandes erros...
Continua com o blog, tens qui um leitor assiduo!

Dilucidus disse...

por estas e por outras é que não percebo porque criticam tanto os carros chineses de latão... Afinal, eles também só querem maximizar os lucros.